Laser Vaginal​

A atrofia genital é um distúrbio muito prevalente na menopausa causando sintomas que podem impactar a qualidade de vida das mulheres, como secura vaginal, prurido vulvar, dor na relação sexual, ardor genital e desconforto na micção. Além disso, a vagina menos lubrificada acaba ficando mais susceptível a infecções e corrimentos.

A atrofia é causada pela deficiência de estrógeno, que propicia um afinamento da mucosa e perda da elasticidade do tecido genital.

O tratamento preconizado é o uso de estrogênio, seja em forma de cremes tópicos ou como terapia sistêmica. No entanto, algumas mulheres apresentam restrição ao uso do hormônio, como pacientes com histórico de câncer de mama ou trombose. É aí que entra a necessidade de terapias alternativas, como o uso de lubrificantes e a aplicação de laser genital.

O Laser promove aumento da vascularização da mucosa e remodelação do colágeno, devolvendo a lubrificação vaginal e o restabelecimento da flora local. Desta forma, atua de forma similar ao estrogênio na prevenção e tratamento dos sintomas da atrofia.

O tratamento é realizado em 3 a 4 sessões mensais de 20 minutos cada.

Qual seria então a vantagem do laser? O efeito sobre os tecidos genitais é exatamente o mesmo que o uso contínuo do estrogênio tópico ou sistêmico. No entanto, além de poder ser utilizado em mulheres com contraindicações ao uso de estrogênio, o laser tende a apresentar efeitos duradouros que podem chegar a 12 meses.

Fale conosco!